“Jovens senhores”

“Jovens senhores”: dores crônicas são queixas cada vez mais comuns nos mais novos

Especialista alerta para o aumento de casos de dores crônicas em pessoas jovens e destaca a importância da prevenção

Dores nas costas, articulações e músculos, geralmente associadas à idade avançada, estão se tornando cada vez mais frequentes em jovens. Com isso, surgiu um novo termo na internet, os “jovens senhores”. Um estudo publicado na revista PAIN em 2022 revelou que a prevalência mundial de dor crônica em adultos jovens é de 11,6%, o que significa que 1 em cada 9 jovens sofre com algum tipo de dor crônica.

Para o médico neurologista e especialista em dor Marco Nihi, esse aumento é preocupante e deve ser encarado como um problema de saúde pública. “A dor crônica pode ter um impacto significativo na qualidade de vida dos jovens, afetando seu desempenho no trabalho, estudos e atividades sociais”, alerta.

Fatores de risco

Diversos fatores podem contribuir para o desenvolvimento de dores crônicas em jovens, como:

  • Sobrecarga muscular: erguer peso, alterações posturais e a prática de atividades físicas sem o devido preparo físico podem levar à sobrecarga muscular e ao desenvolvimento de dores.
  • Sedentarismo: a falta de atividade física regular contribui para o enfraquecimento muscular e a rigidez das articulações, o que aumenta o risco de dores.
  • Estresse: o estresse emocional pode levar à contração muscular e à intensificação da dor.
  • Transtornos do humor: depressão e ansiedade são frequentemente associados à dor crônica.
  • Uso excessivo de computadores e celulares: a má postura durante longas horas em frente ao computador ou celular pode causar dores no pescoço, costas e ombros.

    Prevenção

Contudo, é possível prevenir o desenvolvimento de dores crônicas adotando algumas medidas simples, como praticar exercícios físicos regularmente, fortalecendo os músculos e articulações, além de ajudar a controlar o estresse.

Segundo o médico, “manter uma boa postura é essencial, se atentando ao trabalhar, estudar ou usar dispositivos eletrônicos”. Outros pontos importantes são uma alimentação saudável, com uma dieta balanceada, e o gerenciamento do estresse, no qual técnicas de relaxamento, como meditação e yoga, podem ajudar e também previnem a dor.

Tratamento

Se você já está sofrendo de dor crônica, é importante procurar um médico especialista para um diagnóstico preciso e tratamento adequado. O tratamento pode incluir fisioterapia, terapia medicamentosa e técnicas de manejo da dor.

O aumento de casos de dores crônicas em jovens é um problema sério que exige atenção. “Adotando medidas de prevenção e buscando tratamento adequado, é possível evitar o sofrimento e melhorar a qualidade de vida”, finaliza Marco Nihi.

Sobre o Dr. Marco Nihi

Médico especializado no alívio da dor e na melhoria da qualidade de vida das pessoas. Formado pela Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná e Neurologista pelo Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) e Pós-graduado em Dor pelo Hospital Albert Einstein. Atualmente, também é Coordenador da Residência Médica de Neurologia no Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) e Neurologista da Clínica CINDOR (Centro Interdisciplinar do Tratamento da Dor).

Compartilhe

Veja também

Leia os artigos mais recentes sobre cirurgia plástica e cuidados estéticos.

plugins premium WordPress